Quantas árvores você já plantou?
25 de agosto de 2021
PANC´s: você sabe o que são?
8 de setembro de 2021
Exibir tudo

Banho de natureza – a que ponto chegamos?

A pandemia fez o mundo desacelerar, é verdade, mas será que estamos fazendo as conexões corretas para uma vida melhor?

A população mundial se distanciou tanto da natureza, ao ponto que surgiram alternativas para nos reconectar algo que está o tempo todo em seu lugar, e somos nós quem não reparamos e passamos por ela como se fossem invisíveis. E aí você pode dizer: – imagina, eu reparo sim, eu vejo as árvores, os jardins, as flores. Pois bem, chegamos num ponto em que muitas vezes “ver não é enxergar” e se permitir sentir, de fato, aquilo que estamos observando.

Com isso, surgiu o “banho de natureza”, ou seja, um convite para uma busca interna de conexão com nosso eu com as origens da existência. E fazer isso é bem simples: caminhar sem pressa, sentar-se e observar as nuances e detalhes das plantas e árvores de forma geral. Tocar as plantas, sentir as diferentes texturas, ouvir os sons, perceber os aromas e respirar o ar puro em um ambiente da mais plena paz para renovar o nosso corpo e a nossa mente.

Quando estamos tensos, mais calmo deve ser o lugar. E os benefícios são como os da prática de exercícios físicos. Se você fizer cerca de 20 minutos por dia, diariamente, o banho se torna, a médio e longo prazo, uma ferramenta de combate ao estresse. Como dissemos antes, é simples, mas essencial.

A parte boa é que você pode praticar em parques urbanos, florestas ou em áreas verdes mais isoladas nas cidades, sozinho ou acompanhado, e hoje existem até agências de turismo especializadas em banho da natureza, de acordo com as necessidades de cada pessoa. Dá pra acreditar?

Fontes:
https://www.hypeness.com.br/2017/03/o-que-e-o-banho-de-floresta-e-por-que-precisamos-incorpora-lo-na-nossa-rotina/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *